segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Ampliação da pista do Mega Space


Autódromo de Santa Luzia tem inauguração prevista para março de 2011 com várias competições já no calendário, entre elas provas da Fórmula 3 Sul-Americana e a Stock Car

Émile Patrício - Repórter - 24/08/2010 - 09:08
Novo traçado do Mega Space

Finalmente, Minas Gerais terá um circuito de corridas de alto nível para receber grandes competições de automobilismo. O Mega Space, situado em Santa Luzia, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que hoje é um local usado para eventos musicais, tem um milhão de metros quadrados que serão transformados em um autódromo com capacidade para 35 mil pessoas.

O empresário que se diz apaixonado pelo automobilismo, Carlos Calixto, será o responsável pelo investimento de R$ 6 milhões. Isso não é um sonho. Conforme o HOJE EM DIA adiantou, com exclusividade, na edição de segunda-feira (23), as obras já começaram e a previsão de inauguração é para março de 2011 com direito a corridas já acertadas, como a Fórmula 3 Sul-Americana e a Stock Car.

O idealizador do projeto, que também é o dono do Mega Space, diz que agora poderá ver de perto o que sempre adorou. “O investimento é alto e sei que o retorno pode ser negativo. Mas estou fazendo pela paixão que tenho pelo esporte, por um ideal. Meu sonho de 20 anos vai se realizar no ano que vem”,conta Carlos Calixto, relembrando também de quando corria de moto, na década de 1970, em volta do Mineirão.

Ele observa ainda que há uma carência de espaços apropriados e modernos para a prática do automobilismo no Estado. “O que falta hoje são locais para o evento. Tem cidades promovendo corridas nas ruas, como em Salvador. Isso não é o ideal. Os organizadores querem levar as competições para lugares diferentes, mas falta espaço.

As obras começaram em fevereiro deste ano e estão a todo vapor. Já existia uma pista de arrancada no Mega Space de 1.500 metros, que os engenheiros irão aproveitar para o projeto. O circuito se transformará em 2.500 metros de retas, curvas abertas e fechadas e também com direito a elevação. Pelo traçado, a pista está sendo considerada uma das mais difíceis do Brasil, pois terá subidas e descidas acentuadas.

Segundo o presidente da Federação Mineira de Automobilismo, Pedro Sereno de Mattos, esse será um autódromo diferenciado. “Ele será superior aos demais pelo nível de dificuldade. Somente em Interlagos, em São Paulo, e no Autódromo Internacional Ayrton Senna, no Paraná, há alguma elevação na pista. E assim, afirmo, sem sombra de dúvidas, que Minas Gerais fará parte dos grandes eventos automobilísticos do Brasil”, diz o presidente.

Pedro Mattos confirmou também que para o ano que vem já estão acertadas as disputas da Fórmula Future e Troféu Linea, a 1ª etapa da Fórmula 3 Sul-Americana, a Porsche Cup, o Campeonato Brasileiro de Endurance e a Stock Car.

A expectativa é que o Mega Space seja o único autódromo do Brasil no qual o público terá 100% de visibilidade da pista. Além disso, os executores do circuito se preocuparam com a questão ambiental e a sustentabilidade do negócio: Está sendo construído um poço para armazenar milhões de litros de água de chuva para ser usada na lavagem da pista e para regar a grama.


É o Mega Space consolidando-se como O Autódromo de Minas Gerais, por mais que hajam pessoas que não gostem de seu traçado. O que era antes um "Club Track" começa a tomar formas mais profissionais, e ganhar mais espaço no esporte a motor nacional. Bem ao estilo mineiro, "come quieto", sem alarde, quando pensa que não, já tá lá.

Um comentário:

  1. Mas e aí, cade as competições? Ninguem falou mais nada a respeito...

    ResponderExcluir